Make your own free website on Tripod.com

 

COMUNICADO À POPULAÇÃO DA QUINTA DO CONDE

    Produziu o Sr. Presidente da junta de freguesia um comunicado de clara índole política que, para além dos dislates habituais, contém uma clara intenção de denegrir o nosso candidato à Presidência da Câmara e actual Vereador Dr. Manuel Adelino Bernardino, cuja seriedade, rigor e coragem começam a ameaçar um Partido Socialista irresponsável e incompetente que demonstrou á sociedade ser incapaz de conduzir a contento os destinos do Conselho.

Tal comunicado publicado e distribuído às custas do nosso dinheiro dos impostos, num claro aproveitamento do lugar que ocupa, falta sistematicamente à verdade numa evidente tentativa de novamente enganar os Quintacondenses.

Vamos aos factos:

1 - Afirma que o PS herdou uma Câmara Municipal arruinada. Tal não é verdade.

A demonstrá-lo, o que os Vereadores Socialistas escreveram sobre o Relatório

e Contas de 1997. Entre outras as seguintes afirmações: “grau de realização positivo”; ”realizados investimentos de caracter estruturante e fundamental importância”; “ boa capacidade de endividamentos”, etc., etc.

2 – Afirma que não lhe foram deixados projectos, aproveitando para “confundir” projectos de particulares como os Bombeiros ou G.N.R. com os da responsabilidade da Câmara.

De obras significativas e ao contrário do que afirma, apenas as deixadas pela Câmara anterior: O Mercado e o Cemitério a par do saneamento básico e pavimentação de ruas para as quais tanto projectos como dinheiro estavam disponíveis.

Convém aqui esclarecer a população: foi o nosso Vereador Dr. Manuel Adelino Bernardino que propôs no mandato anterior um empréstimo bancário para tais obras. empréstimo que totaliza os 800.000 contos para todo o Conselho e que acabou por disponibilizar 670.000 contos só para a Quinta do Conde. Os Socialistas não aprovaram tal empréstimo. Mais, pediram já neste mandato 1.000.000 contos dos quais apenas 100.000 se destinam a Quinta do Conde.

É esta afinal a verdade. É assim que os Socialistas vão “defendendo” a Quinta do Conde.

3 – Escreveu dizendo que o nosso Vereador deixou um rol de dívidas aos empreiteiros.

Considerando que a dívida da Câmara era na altura de 1.600.000 contos, será curioso perguntar como classifica o Sr. Presidente da Junta o valor actual da mesma que ronda os 3.500.000 contos ?

Considerando ainda que o Dr. Manuel Adelino Bernardino encontrou uma Câmara financeiramente “de rastos” e dispôs de 12.000.000 (doze milhões) de contos durante o seu mandato, que dizer dos actuais Socialistas que herdaram uma Câmara financeiramente em óptimas condições – como escreveram – e usufruíram de 24.000.000 (vinte e quatro milhões) de contos deixando mais do dobro das dívidas e os problemas fundamentais por resolver ?

 4 – Quanto ao Plano Director Municipal (PDM), tal documento foi da responsabilidade primeiro de Comunistas e posteriormente de Socialistas, não interferindo o PPD-PSD e seu Vereador na sua elaboração. Falta uma vez mais à verdade o Sr. Presidente da junta, acabando por se auto- criticar.

5 – No que toca à transferencia de local do Mercado Levante, o nosso Vereador esteve contra pelas mais diversas razões como escreveu na sua justificação de voto; “O terreno está pior localizado, tem piores acessibilidades e está numa zona em que futuramente está prevista a construção de uma escola pelo que a sua instalação vai ser  provisória. É tudo provisório. Menos os custos inerentes à relocalização que são bem definitivos.

Um argumento, talvez o de maior peso, usado pelos Socialistas teve a ver com a propriedade de alguns lotes de terreno em que actualmente se processa o mercado, ainda na posse de particulares. Aqui uma palavra muito crítica à gestão urbana levada a cabo na Quinta do Conde, cuja permuta, compra e expropriação de lotes tem deixado bastante a desejar já que não tem conseguido resolver quaisquer problemas. Se tal gestão urbana fosse efectiva o presente problema nunca se teria posto”.

6 – Por último e quanto à acusação que o nosso Vereador teria afirmado há quatro anos atrás que acabaria com o Gabinete da Quinta do Conde caso fosse eleito, está o Sr. Presidente da Junta a delirar. Foi o nosso Vereador que incentivou – contra a vontade dos Socialistas – a efectivação das novas instalações da Câmara no actual Mercado. Mais comentários para quê ?

 Não têm o PS, como se demonstrou, dúvidas em vir mentir descaradamente para os jornais, tentando uma vez mais enganar os Quintacondenses que bem sentem na pele a sua arrogância e incompetência.

Resumiríamos afirmando que o Sr. Presidente da Junta de uma forma indigna e baixa, veio tentar descredibilizar perante a população o nosso Vereador, novamente candidato à  Presidência da Câmara. Quando não existem argumentos válidos recorre-se à mentira e à ofensa.

Vamos esperar de consciência tranquila pelo veredicto da população da Quinta do Conde que não deixará, com a rectidão que se lhe reconhece, de castigar exemplarmente o Partido Socialista nas próximas eleições autárquicas.

  

Sesimbra, 18 de Setembro de 2001

A Comissão Política de Secção do PPD - PSD